Revisão de Uma Questão de Tempo de dom, 27/03/2011 - 21:34


Capa do livro Uma Questão de Tempo.

Durante um passeio pelo parque Trianon, na avenida Paulista, o médium Marcial Jardim recebeu uma inusitada mensagem do mundo espiritual: através de sua mediunidade escreveria o primeiro romance espírita do Núcleo "Paz e Amor".

No princípio ficou um tanto assustado, pois achava-se sem condições de receber essa importante tarefa... Mas Álvaro, o espírito amigo, pediu que ele mantivesse a calma e acreditasse no Plano Maior.

Desde então, Jardim e outros médiuns que lhe davam suporte reuniram-se todas as terças-feiras nas dependências do "Paz e Amor" a fim de dar início à mais nova obra literária de nossa Casa. Depois de alguns meses, surge o belíssimo romance "Uma Questão de Tempo...", lançado na 18.ª Bienal Internacional do Livro, no dia 14 de abril de 2004, em São Paulo.

"Uma Questão de Tempo..." relata as experiências vividas por um mesmo grupo de pessoas, em três épocas distintas: século XVII (Brasil Colônia), século XIX (Itália) e século XX (Brasil). Em seus acertos e desacertos, alegrias e tristezas, em cada época reencarnam para as devidas correções, resgates e aproximações, para o burilamento dos seus comportamentos do passado. O leitor terá, com esta leitura, momentos de reflexão, emoção, conhecimentos e uma certeza: a necessidade urgente da reforma íntima.

Ao término de sua leitura, não nos restarão dúvidas de que ao percorrermos as estradas da vida, o Pai de infinita bondade nos presenteia com a companhia de seres humanos que, com as flores do trabalho, do respeito e da submissão, adornam o transcorrer dos nossos dias. Porém, seduzidos pelo brilho ilusório dos tesouros do mundo, nem sempre os reconhecemos e, distraídos, não lhes damos o devido merecimento.