Revisão de Conceito de ter, 19/01/2010 - 16:47


A Doutrina Espírita é uma corrente de pensamento nascida em meados do século XIX que se estruturou a partir de diálogos estabelecidos entre o pedagogo francês Hippolyte Léon Denizard Rivail (que adotou o pseudônimo Allan Kardec) e espíritos desencarnados, a manifestar-se através de diversos médiuns.

Caracteriza-se pelo ideal de compreensão da realidade mediante a integração entre as três formas de conhecimento, que seriam a ciência, a filosofia e a religião. Segundo Rivail, cada uma delas, se tomada isoladamente, tenderia a conduzir a excessos de ceticismo, negação ou fanatismo. A doutrina espírita se propõe, assim, a estabelecer um diálogo entre elas, visando à obtenção de uma forma original, que a um só tempo fosse mais abrangente e profunda, de compreender a realidade.

O aspecto científico ocupa-se, essencialmente, com os fenômenos produzidos por espíritos. É positivo e experimental como a ciência do mundo, mas não se perde hipóteses metafísicas, nem muito menos abandona a investigação pelo simples fato de os fenômenos não poderem ser repetidos a qualquer hora ou em qualquer lugar. Seu objetivo de estudo é a existência do espírito, a sua sobrevivência a morte física e a sua volta ao mundo material, fato esse denominado de reencarnação.

O aspecto filosófico do Espiritismo ocupa-se com a finalidade da vida e com a destinação da alma. Mostra-nos através de um racioínio lógico que fomos todos criados simples e ignorantes, ou seja, sem conhecimento e sem moral desenvolvida, e que através de vidas sucessivas caminhamos para a nossa destinação que é a felicidade.

O aspecto religioso fundamenta-se em Jesus, o espírito mais elevado que conhecemos em toda a história da Terra, bem como o modelo de conduta para o auto-aperfeiçoamento humano e que provou, através da caridade absoluta e da encarnação, que o homem pode suportar a provação. O Espiritismo "prega" a fé raciocinada, sem misticismos e segredos iniciáticos, tendo como lema "fora da caridade não há salvação." Desta forma, o Espiritismo estimula o homem à pratica da bondade, da fraternidade, do altruismo, da humildade, do trabalho incessante em prol da felicidade do nosso próximo.

A base doutrinária do espiritismo é o Livro dos Espíritos, primeira das chamadas obras básicas escritas por Allan Kardec. Nesse livro, consta o resultado preliminar dos diálogos estabelecidos por ele em diversas reuniões mediúnicas com espíritos desencarnados. A obra é dividida em 1018 tópicos no estilo pergunta–resposta, ordenados didaticamente pelo pedagogo. As questões levantadas em O Livro dos Espíritos serviram como base para os demais livros que compõem a codificação espírita.

Baseado em texto da Wikipédia - http://pt.wikipedia.org/wiki/Kardecismo e do Portal Espírita - http://www.espirito.org.br/portal/artigos/diversos/religiao/o-triplice-aspecto.html