Vivendo um sonho


Domingo, vinte e oito de setembro de ... Estou sentado em minha cadeira favorita, nesta florida manhã de primavera, relendo uma carta que meu bisavô escreveu há muitos anos. Assim dizia:

"Eu não podia acreditar no que estava vendo. Olhava em direção ao céu e via algo cruzando o ar... parecia ser um meteoro ou algo similar... mas não... era um planeta escuro e frio que se aproximava da Terra. Ninguém foi capaz de notá-lo, nem mesmo as mais altas tecnologias que se supunham perfeitas foram capazes de prevenir tal catástrofe.

Para nosso alívio, ele não se chocou com a Terra, o que teria exterminado toda a humanidade. Entretanto, sua terrível radiação, energia ou vibração, não se sabe ao certo... (o mesmo fator responsável pela "cegueira" dos cientistas e computadores) foi suficiente para provocar uma grande mudança em todo o planeta.

Naquele dia tudo tremeu como se houvesse um terremoto; os oceanos invadiram a terra, vulcões entraram em erupção, construções foram totalmente destruídas... Foi realmente terrível. Países desapareceram, pessoas desencarnaram...

Apenas um terço da população mundial sobreviveu. Os sinais de destruição eram evidentes. Ninguém entendia o que acontecia. Levantávamos nossos olhos para o céu e víamos aquele estranho planeta negro sobre nossas cabeças.

Mas, de repente, uma moça, no meio da multidão apavorada, recordou uma linda prece e começou a orar. Enquanto orava, lágrimas escorriam pelas suas faces; com muita fé em seu coração, pedia a ajuda de Deus para amenizar aquela tragédia... Nesse momento, todos sentimos uma estranha sensação e fomos envolvidos por aquele sentimento de amor. Foi então que, todos juntos, começamos a rezar... Em poucos minutos podíamos ouvir um hino, uma linda canção espargindo por todo o planeta. Um sentimento de paz se apossou de todos os corações e... inacreditavelmente... aquele planeta começou a se mover para fora de nossa atmosfera e, após alguns dias já podíamos ver as estrelas novamente, o sol brilhando nas manhãs e a chuva acariciando nossas faces... um presente de Deus.

Hoje, após o incidente, podemos notar algo que jamais havíamos visto desde então: pessoas ajudando umas as outras...sem se preocuparem com o que receberiam em troca. Riqueza e pobreza, beleza e feiúra, diferenças sociais, culturais e raciais... tudo isso deixou de existir. Percebemos o quão insignificantes somos para nos sentirmos melhores que os outros.

Estamos felizes agora pois, finalmente, descobrimos a fórmula para se viver em paz. Percebemos que foram nossos maus pensamentos que causaram aquela catástrofe. Atraímos aquele planeta... Nossa mente funciona como um imã. Se tivermos bons pensamentos, atrairemos coisas boas, senão...

Levará muito tempo para reconstruirmos tudo que foi destruído, mas estamos certos que conseguiremos. Espero que a humanidade tenha compreendido a mensagem de Deus e que possamos viver em um novo mundo, repleto de paz e amor... Um lugar onde a tecnologia se una a natureza construindo um planeta perfeito... e indestrutível."

Sim, meu bisavô... você estava certo. Seu futuro, meu presente é maravilhoso. Sem guerras, sem dinheiro... uns ajudando os outros, sem ganância, sem egoísmo.

Algumas vezes, quando leio sobre o comportamento do ser humano no passado, fico me perguntando como alguém podia ser feliz vendo seu próximo morrer de fome, de sede, vivendo na mais completa pobreza? Como podia alguém viver sem fé e acreditando apenas em seu próprio poder? Como alguém podia negar a existência de Deus?

Bem, meu bisavô, onde quer que você esteja agora, obrigado por tudo o que fez para que seu bisneto pudesse viver neste maravilhoso planeta de regeneração, repleto de amor e de muita paz.

Autoria: 
Alexandre Ferreira