Jesus, o Messias Libertador


Em toda a caminhada da humanidade não houve ninguém que a Ele se comparasse em termos de presença histórica e influência ético-religiosa. E nestes 2000 anos últimos, sua pessoa e sua doutrina interpenetram direta e indiretamente todas as culturas e todos os empreendimentos humanos e mesmo os que lhe possam ser contrários só encontram identidade em comparação com Ele e com mais ninguém, pois não há parâmetro referencial, em qualquer campo do conhecimento humano, superior a Ele a seu Evangelho, expressão da Lei do Amor do Criador, Lei máxima do Universo, de quem Ele foi o enviado maior.

Jesus, o ungido, o Cristo, pois esta é a tradução dessa expressão grega, é o enviado do Pai, o Messias, expressão judaica também para ungido, o Mashiah, para cumprir a missão a ele delegada de promover a transformação e redenção da humanidade pela prática irrestrita do amor ao próximo, consubstanciado no seu Evangelho Redentor e por Ele vivido até as últimas consequências.

Neste planeta ninguém jamais encarnou tão fidedignamente a missão do Messias Libertador de almas quanto o Amado Mestre Jesus. Cumpriu todas as profecias contidas no Velho Testamento através da clarividência dos profetas hebreus, que se fizeram presentes deste 1000 anos antes do seu nascimento em Belém.

Corporificou com absoluta autenticidade todos os atos, os episódios, os sinais, os aconteciementos antecipados pelos profetas, identificadores do enviado do Pai para redenção das criaturas invigilantes desta terra sujeitas pelas suas imperfeições à disciplina das expiações e das provas. Jesus, sim, é o Messias!!

Autoria: 
Raphael Rios