Ensinamentos do Irmão Karl


Não é por aí. Podem haver pessoas que, pelo fato de frequentarem sessões espíritas, recebendo passes, ouvindo preleções, lendo livros, esperem que bastará essa exposição aos ensinos da Doutrina para que se opere, com o correr do tempo, a erradicação das próprias imperfeições, dos defeitos, das más inclinações, de tanto ouvir e de tanto concordar com os sublimes conhecimentos adquiridos. Irmão Karl nos adverte que o tempo irá passando, os compromissos assumidos do lado de lá para consigo mesmo e o próximo vão ficando intocados e, de repente, chega-se ao fim da vida com uma encar-nação perdida. O mesmo pode acontecer com as pessoas que querem ser curadas, mas que não fazem nada para se curar. Já diz a sabedoria popular que "do dito ao feito vai um grande trecho" e o Alto nos assevera que "a fé sem obras é morta em si mesma".

Sem nos empenharmos com firme vontade na nossa "transformação moral, sem perseverarmos na luta incessante contra as más inclinações, sem abraçarmos a caridade na vivên-cia com o nosso próximo" estaremos nos enganando a nós mesmos. Voltaremos como viemos ou até pior!

Frases do Irmão Karl: Todas as enfermidades são chamamentos para a espiritualidade. Quem fala com amor a alguém está lhe dando um passe de amor. O amor é o medicamento de todos os medicamentos. O grande avanço não é ser compreendido, mas compreender. Sem constância e perseverança não há futuro. A cons-cientização de um defeito que nos passa a incomodar é o passo à frente para começar a nos transformar.

Autoria: 
Raphael Rios