Irmão Karl - Olimpíadas do Amor


Como sempre o Irmão Karl não perde a oportunidade de transmitir seus ensinamentos. Ele aproveita os acontecimentos do momento, que estão despertando a atenção de todos, para tornar mais compreensível suas palavras. Quando estávamos em pleno Jogos Panamericanos, recentemente realizados em Santo Domingo, na Republica Dominicana, ele explicou que as atenções de todos estavam voltadas para as disputas que lá se realizavam, e contávamos, com interesse, o numero de medalhas que os atletas brasileiros ganhavam. Quanto mais nossos atletas recebiam suas medalhas, mais o Brasil melhorava sua posição na classificação geral dos países participantes, trazendo alegria a todos.

Para participar destes jogos, cada atleta dedicou muitas e muitas horas de treinamento e disciplina para poder obter o índice necessário, que lhe deu a possibilidade de disputá-lo na modalidade de sua especialidade. Durante o evento, cada um teve de enfrentar outros atletas que também se prepararam, como ele, com o mesmo propósito de ganhar e trazer para o seu pais a tão almejada medalha.

Nem todos puderam receber uma medalha, mas todos se esforçaram e atingiram uma melhor performance atlética. Retornando, não desistem de seus objetivos e reiniciam seu treinamento e a sua disciplina tática para melhorar suas condições físicas e psicológicas para, em novas oportunidades, disputar e tentar galgar o pódio dos ganhadores para receberem suas medalhas.

Assim como os atletas que disputam jogos e olimpíadas, cada um deve fazer sua preparação diária para a melhora espiritual, com perseverança e disciplina, para corrigir as tendências negativas, treinando para participar da Olimpíada do Amor.

Como os atletas que, sem medirem sacrifícios, dedicam horas e horas de seu lazer para treinarem e conseguirem evoluir na sua capacidade atlética, o tarefeiro na Seara de Jesus deve também dedicar parte de seu tempo no preparo para a execução de suas atividades em favor dos que estão necessitados espiritualmente e carentes de afeto e amor. Este preparo exige de cada um, desprendimento e muita disposição para amar, sabendo que nem sempre terá a sensação de haver ganho uma medalha, mas que não deve desistir; deve continuar seu treinamento com humildade e a certeza de que, de degrau a degrau, estará evoluindo. Com o estudo das coisas do espírito, da doutrina e a aplicação na prática destes ensinos, o índice espiritual do tarefeiro, irá melhorando, dando a ele melhores condições para ir galgando posições no pódio de medalhas na Olimpíada do Amor.

Autoria: 
Mensagem do Irmão Karl - anotações de Adriano de Castro Filho