Ajuda-te a ti mesmo e o Céu te ajudará


“Ajuda-te a ti mesmo e o Céu te ajudará”.

É nesta máxima que se resume a grande lição de sabedoria infinita, que todos os homens na Terra deveriam aprender.

Nada, absolutamente nada, pode o homem conseguir, se não houver preparado o caminho. Não se iludam as pessoas a implorar a Deus que lhes proporcione a solução dos seus problemas, nem o esclarecimento às suas indagações, se não moverem, de sua parte, uma parcela mínima de esforço para alcançar a bênção desejada.

Todos os vícios, sejam os mais comuns, que afligem o âmbito material, tais como a bebida, o fumo, a sexualidade descontrolada, o tóxico, ou aqueles que se situam no interior da alma e nem sempre afloram aos olhos dos nossos semelhantes, entre eles a inveja, o orgulho, a vaidade, a mesquinhez, precisam da vontade do viciado em deles se desfazer para que sejam realmente extirpados.

Cada ser humano tem de dar o primeiro passo para a libertação das suas mazelas. Não é que Deus fique indiferente às suas imperfeições. É que o Pai tem plena consciência de que as pessoas, normalmente, valorizam mais aquilo que decorre do seu próprio esforço. O que é dado de forma gratuita, geralmente perde o valor real, não é estimado como verdadeiro e necessário.

Cuidem os meus irmãos de dar o primeiro passo, sempre que se fizer urgente a sua libertação dos grilhões que os apegam a qualquer espécie de vício.

Deus está alerta ao chamado de Seus filhos, como na Terra os serviços de bombeiros ou de pronto-socorro estão em guarda constante para partirem em direção dos que precisam de ajuda.

Cabe a cada um a maior parcela de responsabilidade. É preciso assumi-la a tempo e à hora.

21 de setembro de 1978.

livro:
Intercâmbio
Alayde de Assunção e Silva, Lucia Maria Secron Pinto,
pelo Espírito Luiz Sérgio
Livraria e Editora Recanto

Autoria: 
Colaboração de Fernando Peron