Trabalhando pela assistência social do Núcleo


Abaixo a entrevista de nossa amiga Sonia, que com sua dedicação ao próximo nos ensina que a boa ação é sempre aquela que visa o bem de outrem e de quantos nos cercam, assegurando-nos que a doação é a vitória de nós mesmos!

Estamos Aqui - Sônia, quais são as atividades sociais que você organiza nesta Casa?
Fazemos parte de um projeto denominado "Morada do Sol" desde 05 de abril de 1994. Orientamos gestantes carentes dando assistência material e espiritual assim como orientação maternal; explicamos o que é reforma íntima, englobando assuntos sobre higiene, doenças sexualmente transmissíveis, drogas, fumo, vacinação, nutrição e artesanato. Na ajuda material contamos com doações de alimentos para compor as cestas básicas mensais, roupas e utensílios, distribuídos semanalmente a cada irmão necessitado. Contamos ainda, com doação de enxovais para os bebês, ofertados por almas sensíveis que nos beneficiam com essa ajuda. Além desse projeto, contamos com a colaboração de amigos que compõem a Caravana Paz e Amor todo terceiro domingo do mês desenvolvendo um trabalho de amor fraterno aos irmãos hansenianos de Pirapitingui, levando carinho e amor a corações solitários desta Colônia. Assistimos também carentes que procuram o Núcleo Paz e Amor nas horas aflitivas em busca de agasalho e alimento.

EA - Entre estas atividades, qual requer mais empenho socorrista? Por que?
Entre estas atividades a que requer mais empenho socorrista é sem dúvida o trabalho com as gestantes pois nesse período de gravidez não conseguem emprego.

EA - Como é renunciar à própria vida na preservação de outras vidas?
Precisamos ter sempre em mente, metas de vida. Não podemos abraçar um serviço voluntário e nos esquecermos do nosso lar e principalmente, dos nossos familiares. A organização, o equilíbrio e o bom senso tem sempre que estar presentes no nosso dia-a-dia. Se tivermos amor no coração e determinação, sem dúvida alguma, não precisaremos renunciar assuntos da própria vida e sim adiá-los um pouco.

EA - No trabalho de dedicação ao próximo, conciliado com a doutrina de Jesus, o que se torna imprescindível no seu ponto de vista?
Além do amor, muita paciência, compreensão e perseverança.

EA - Qual a obra da literatura espírita que você mais apreciou? Por que?
"Há Dois Mil Anos" do nosso irmão Emmanuel. Foi um livro que muito me impressionou. Eu vivi cada página e aprendi um pouco a cada capítulo.

EA - Sonia, o que podemos aprender, verdadeiramente, auxiliando nosso próximo?
A conhecê-lo melhor, compreendendo as suas fraquezas, suas inclinações, extirpando de nosso coração todo e qualquer receio infundado como o medo e o preconceito com relação ao modo de vida, ou a necessidade deste próximo.

EA - Há algumas pessoas da Casa que colaboram com seu trabalho. O que você diria a elas?
São muitas as pessoas que colaboram com o nosso trabalho e algumas no anonimato. Que Jesus abençoe todas, e que perseverem nesse caminho e nessa doação fraterna aos necessitados.

EA - Qual é o chamamento que você faria para os leitores deste Informativo?
Caros amigos: se vocês possuem um tempo disponível e querem doar um pouco desse tempo ao próximo, junte-se a nós nos trabalhos desta Casa, participando dos cursos, das palestras e mesmo dos serviços voluntários e asseguro que vocês sentirão cada vez mais a alegria brotar em seus corações, pois a ajuda fraterna nos impulsiona para o crescimento espiritual.

Autoria: 
Márcia Regina Farbelow