As crianças na Doutrina Espírita


Bem Aventurados os puros de coração, porque eles verão a DEUS (Mateus, V. 8)

Jesus tomava a infância como símbolo de pureza e humildade, porque a criança, não tendo podido manifestar tendência perversa, oferece-nos a imagem da inocência e da candura. E é a partir dessa inocência que podemos ir, aos poucos, lhe apresentando a vida espiritual e lhe ensinando coisas boas.

Durante a infância o espírito é mais dócil, o que facilita a tarefa dos pais e educadores.

Um dos serviços espirituais que a Casa espírita oferece é a Evangelização Infantil.

O primeiro apelo para a Evangelização Infantil partiu de Jesus ao dizer: "Deixai vir a mim as criancinhas". E é esse o objetivo maior dos evangelizadores: levar as crianças o mais próximo possível do Mestre.

E como é a Evangelização Infantil? Ela se processa nos planos físico e espiritual. Começa com os passes de limpeza e, posteriormente, com os passes P1 e P2, contando para isso com um número reduzido de tarefeiros, contudo auxiliados pelo Plano Espiritual.

Outros tarefeiros se encarregam de narrar histórias infantis de fundo moral, com atividades de desenho, colagem e jogos, dividindo-se as crianças por faixa etária.

Amigos espirituais acompanham as atividades e grande número de espíritos assistem às aulas.

Durante muito tempo a Evangelização Infantil era, tão-somente, um local de distração para as crianças, para não atrapalharem as atividades dos adultos. Os evangelizadores faziam o papel de "pajens". Felizmente tal conceito se modificou: hoje se compreende que a criança é a semente do amanhã, esperando o cultivo do presente.

Muitos desencarnados (a maioria mulheres) comparecem para assistir às aulas, alguns se preparando para serem futuros evangelizadores e a grande maioria comparece na condição de mulheres que fracassaram como mães. São irmãs equivocadas que relegaram os filhos ao sofrimento e hoje, arrependidas, vêm aprender com as servidoras encarnadas, que ofertam carinho e atenção aos filhos alheios. Com isso assimilam verdadeiras noções de educação à luz do Evangelho.

A Evangelização Infantil é fator imprescindível no auxílio às criaturas.

O Plano Espiritual nos narra que muitas vezes em serviço socorrista a encarnados, que estavam prestes a se comprometerem com o mal, puderam auxiliá-los ativando em seus registros de memória os apontamentos evangélicos que receberam na infância. São as sementes que, em tempo, vieram a produzir frutos.

A evangelização, enfim, é um trabalho de preparo para um futuro de bênçãos.

Autoria: 
Eliane de O. M. Motta - 22/04/2005