Aproveitando nosso tempo


Venho trazer algumas palavrinhas aos corações de cada um de vocês, queridos filhos.

Cada dia parece estar mais difícil. Dificuldades surgem em nossos caminhos e parece que não vamos ter condições de resolver os problemas; ficamos pensando como poderemos trabalhar, como poderemos dar conta de tudo o que precisamos fazer.

Nestas horas o que precisamos fazer é dar uma paradinha e analisar tudo direitinho: a vida: como está? E os compromissos, como estão sendo feitos? Reorganizar a vida e colocar na lista de prioridades o trabalho na espiritualidade é uma coisa muito importante. Quem se dedica ao trabalho espiritual está fazendo caridade. Quem trabalha em casa espírita está ajudando o próximo e adquirindo força e um melhor discernimento e disposição para tocar o dia-a-dia sem muito atropelo, sabendo que não adianta correria, porque correria só traz mais confusão e mais afobação. Quando estamos afobados acabamos não saindo do lugar. Desesperados, acabamos não fazendo nada, ficando, como vocês dizem, "estressados".

Não podemos querer açambarcar o mundo com os braços. Temos que organizar nossas vidas; programarmos tudo direitinho para que os compromissos sejam cumpridos e realizados.

A vida passa... passa tão rápida que não temos idéia direito de porque isto ou aquilo acontece. Quando nos damos conta, nosso tempo já está no fim e temos que atender o chamamento do Pai, voltando ao mundo dos desencarnados que é a verdadeira morada de todos nós.

Nesse momento, olhamos para trás e nos indagamos: por que não pudemos fazer tudo que precisávamos fazer?

Repensamos e refletimos sobre tudo o que deixamos para trás e pedimos outra chance.

Não percamos, portanto, a oportunidade que temos agora; saibamos aproveitar todo o tempo que tivermos. Não o deixemos passar de forma improdutiva, pois ele pode ser muito precioso amanhã...

Esta preta velha não está sendo pessimista.... Esta preta velha está querendo trazer reflexão para cada um de vocês.

Que a paz e o amor de Jesus fiquem no coração de todos.

Autoria: 
Vovó felicidade - mensagem recebida em 26/10/2004 por Adriano de C. Filho