Doutrina Dinâmica


O Espiritismo é um tesouro maravilhoso que precisamos zelar com muito carinho e para isso é preciso estudá-lo com muito empenho. Se não o conhecemos, como cuidar dele? Aqueles que pensam que Espiritismo é somente manifestação de espíritos, se equivocam.

Há pessoas que se dizem espíritas porque vão ao centro tomar passes ou consultar os guias. Pior ainda, há os que fazem sessões, lidam com a mediunidade, orientam pessoas sem ter o mínimo conhecimento de Espiritismo. Nunca estudaram e nem pretendem estudar o Espiritismo.

Outros o estudaram e julgam as obras básicas monótonas, sem novidades. Dizem gostar de livros que inovam, que falam da vida em outros mundos, ETs, disco-voadores, mundos invisíveis, revelações sobre vidas passadas, feitiçarias e outros que tais. Alguns deles chegam a externar a idéia de reformar Kardec, embora não o tenham compreendido.

Essas pessoas não compreendem que o Espiritismo veio ao mundo para ajudar a melhorar moralmente o homem, para que este melhore o mundo.

Alguns argumentam que o Espiritismo não tem respostas para todas as questões, mas é ótimo que assim seja, porque as religiões e filosofias que tem resposta para tudo, na verdade não sabem nada.

Seria o Espiritismo uma doutrina estática, parada, que tem aversão ao progresso, ao moderno? Não. O Espiritismo é dinâmico e avança sempre, mas não se precipita, não lança teorias absurdas, porque visa principalmente a transformação moral do homem.

Existem, também, os que alegam falta de tempo, por isso vão às sessões e ouvem os guias, mas acontece que muito desses guias são, também, ignorantes a respeito da Doutrina Espírita, e cego guiado por cego, acabam caindo ambos no barranco.

Não queremos dizer com isso que os espíritas tenham que ser cultos, eruditos. Não se trata disso. Até um analfabeto pode aprender espiritismo, desde que tenha boa vontade.

A condição de espírita é conquistada pelo esforço, trabalho, luta. Luta contra o quê? Contra o comodismo, ignorância, a tentação de tirar vantagens de tudo. Allan Kardec afirmou que se não pedirmos ao Espiritismo aquilo que ele não pode nos dar, jamais nos decepcionaremos. Contudo, precisamos compreender o que ele não pode nos dar. Com certeza não nos dará facilidades, riquezas, a não ser a riqueza espiritual, meios mágicos de resolver problemas, vitória sem esforços. Enfim, a Doutrina Espírita não tem por objetivo as coisas materiais, e sim, a moralidade, o amor.

Mais uma vez repetimos as palavras lúcidas de Allan Kardec: ser espírita não é uma questão de crer, e sim de compreender.

Autoria: 
Amilcar Del Chiaro Filho