Morada do Sol: um pequeno grande trabalho


Em 1993, encontrava-se desativada a Oficina de Costura do Núcleo. A nossa amiga Alcione, preocupada com a ausência deste trabalho, convidou duas tarefeiras da Casa (Anete e Sonia) para reabri-rem a mesma. Apoiadas por outras companheiras, a Oficina renasceu.

Mas não era exatamente isto que o grupo queria. Pensamentos e novas idéias surgiam, até que um dia, ajudadas por nossa irmã espiritual D. Natália, a Anete sugeriu que fosse feito um trabalho com ges-tantes carentes.

Foi feito, então, um projeto que se chamou "Morada do Sol".

Em 1994, iniciou-se o trabalho com apenas sete voluntárias. Atualmente, o grupo é composto por doze companheiras dedicadas à ajuda fraterna a todas as gestantes carentes que procuram o Núcleo.

Para o cadastramento das gestantes é necessária a apresentação do documento de identidade, o exame de pré-natal e a Certidão de Nascimentos dos outros filhos, se houver.

Durante o ano são realizados dois cursos: um com início em março e outro em julho. Nesses cursos são aplicados passes de limpeza e abordados temas sobre evangelização e orientação maternal. Além disso as gestante tem aulas de artesanato e culinária.

Após essas atividades, é servido o lanche (chá, pão com manteiga, bolo) e feita a entrega das roupas e dos mantimentos. As gestantes recebem, também, vale-transporte, medicamentos e, no final do ano, seus filhos são presenteados com sacolinhas de Natal, contendo roupas, calçados e brinquedos.

No final do curso, são entregues dois enxovais: um para a mãe e outro para o bebê.

Quando a criança completa seis meses, é feito um novo cadastramento para a retirada do leite em pó, até que ela complete um ano e seis meses de vida.

A sua colaboração é muito importante para a manutenção e o crescimento deste trabalho e pode ser feita através de doações de roupas, mantimentos e utensílios em geral.

O trabalho cresce a cada dia, com amor, dedicação e, acima de tudo, união desse grupo empenhado em auxiliar essas famílias tão carentes de alimento espiritual e material.

Autoria: 
Marisa S. Oliveira e Suzana Aparecida da Costa