Perda oculta de energia


Apesar de termos dormido bem, por vezes, acordamos mais cansados do que quando fomos para a cama no dia anterior! Temos nos alimentado bem e, mesmo assim, sentimo-nos cansados, sem disposição para nada...! O que será que está ocorrendo?

Está é uma situação que podemos estar vivenciando e não conseguimos encontrar uma resposta que nos leve a entender o que está realmente acontecendo.

Sobre isto, o Irmão Karl, de uma maneira clara, simples e objetiva, explicou o que pode estar nos levando a este cansaço e a este desânimo.

Começou, citando como exemplo, o que ocorre quando se tem uma perda oculta, imperceptível, de sangue. A pessoa vai, pouco a pouco, se sentido fraca, ficando anemiada, apesar de, muitas vezes, estar mantendo uma alimentação saudável e equilibrada.

Enquanto não for detectada a perda oculta de sangue, o local onde ela está ocorrendo e a sua causa, não será possível combatê-la com eficiência.

Assim ocorre quando nos sentimos cansados, desanimados, sem encontrar uma causa justificável. É provável que possamos estar tendo uma perda oculta de energia. Para repor esta perda, não adianta a energia fornecida pelos alimentos, pois a perda não é do corpo físico e sim da alma!

A única forma que temos para recuperar esta perda é através de nossa mudança interior, analisando e refletindo sobre a nossa conduta, a nossa maneira de ser. É preciso fazer uma verdadeira revolução íntima para encontrar onde estão situados os pontos que estão impedindo a nossa tranquilidade, a nossa paz, levando-nos a perder, imperceptivelmente, energia espiritual.

Estes pontos são os pensamentos negativos que ficamos remoendo, desgastando nossa tranquilidade, roubando-nos a paz, não deixando que venhamos a ter um repouso adequado, pois, eles, refletem o que se passa em nossa intimidade.

As mágoas, os ressentimentos, os melindres, as invejas e tantas outras desvirtudes precisam ser combatidas para podermos estancar e recuperar as perdas energéticas. A reforma intima, é a única forma possível para esta recuperação, propiciando o nosso reequilibrio espiritual.

Vamos refletir sobre isto. A solução só depende de nós mesmos!

Autoria: 
Mensagem do Irmão Karl - anotações de Adriano de Castro Filho