Desequilíbrio do perispírito e as enfermidades


Pergunta de Vanda Nogueira: Tenho um irmão que sofre de epilepsia. Acho muito sofrível esta doença. Espiritualmente, o que pode se passar com meu irmão? O que é a epilepsia segundo a doutrina espírita?

A epilepsia é uma doença que afeta o funcionamento do cérebro. Quando isso acontece, o espírito fica naturalmente perturbado e pode ficar inconsciente ou mesmo em estado semelhante ao que lhe sucede quando está sonhando. Não há como saber. Isso varia para cada paciente.

Se o mal advier de influências espirituais, o espírito poderá se ver junto aos seus obsessores, como num sonho ruim, mas também pode ser que ele não tenha consciência de ninguém, nem mesmo de si próprio.

Dentro do espiritismo, a epilepsia, como qualquer outra doença, é encarada como um distúrbio cujas causas podem se prender a eventos presentes (desta vida) ou passados (de outras vidas) e pode, ou não, envolver a presença de outras entidades de inimizade para com o doente.

Como você deve ter reparado, o que dissemos acima é bastante abrangente e realmente não explica nada sobre a doença.

Isso se dá porque cada caso é um caso e nunca podemos dizer inequivocamente: "essa doença é de origem espiritual e tem suas causas em erros de outra vida", ou então, "não há nada de sobrenatural aqui, é tão somente o resultado de um desequilíbrio químico no cérebro".

Tais explicações simplesmente não têm base alguma e não podem ser ditas por mera convicção pessoal sem um estudo detalhado e, muitas vezes, inconclusivo.

O que podemos dizer é que toda doença é a manifestação, no corpo físico, de um desajuste no corpo perispiritual, desajuste esse que pode ser de ordem emocional, social, psíquica, obsessiva (por obsessão), etc. Uma vez que haja tal desajuste, haverá um enfraquecimento do corpo que não conseguirá mais combater os agentes infecciosos aos quais todos nós estamos expostos, mas que afetam somente alguns. Daí advém a doença física que só aparece em função de vírus e bactérias, mas que já estava instalada no perispírito por motivos mil, inclusive por motivos conscienciais que podem vir de outras vidas.

Realmente, não há como definir uma única causa para cada uma das inúmeras doenças que nos afligem durante nossa vida física.

O que podemos dizer é que todas elas podem ser prevenidas e mesmo curadas se conseguirmos resolver o motivo que provoca o desequilíbrio de perispírito.

E já que não podemos saber qual a causa desse desarranjo, o que podemos fazer é viver sempre de forma tal que nossa consciência nunca nos cobre nada. Esse é realmente o único remédio para qualquer mal que possamos a vir a enfrentar.

Dúvidas sobre a Doutrina? Envie sua pergunta para o e-mail: divulgacao@neapa.org.br.

Autoria: 
Márcia R. Farbelow e Hugo Puertas de Araújo