Modificando a tônica de nossos pensamentos


Pergunta de Maurício Stein: Uma noite eu, minha esposa e meu filho não conseguimos dormir. Passamos por uma noite de cochilos e quando acordávamos estávamos sobressaltados. Meu filho de 6 anos disse: "Posso dormir com vocês, para dormir sossegado?" Foi uma noite estranha para nós. Minha esposa começou a orar, mas não conseguimos dormir a noite inteira. O que poderia ter havido, se nós três estávamos inquietos e perturbados?

Sem termos todos os dados é muito difícil especular sobre as causas desse acontecimento e qualquer resposta será somente uma especulação.

Em todos os casos, podemos imaginar que vocês todos possam ter sentido alguma presença desagradável, ou a iminência de algum acontecimento indesejável, ou ainda vocês poderiam estar compartilhando do estado-de-espírito de alguém (talvez um ente desencarnado) que estivesse acometido dessa sensação de desassossego.

Qualquer que seja a causa, o importante é que vocês não mergulhem num estado-de-espírito negativo, procurando sempre orar a Deus e modificar seus pensamentos, sempre que eles forem tristes, por outros mais alegres.

Tal atitude só pode beneficiar vocês e até, se esse for o caso, beneficiar algum espírito infeliz que por acaso esteja em sintonia com vocês.

Modificar a tônica de nossos pensamentos não é tarefa fácil mas é a essência da nossa evolução neste planeta.

Devemos assim, exercitar o "orai e vigiai", que nos foi ensinado por Jesus, a todo momento, em todos os instantes de nossas vidas.

Dúvidas sobre a Doutrina? Envie sua pergunta para o e-mail: divulgacao@neapa.org.br.

Autoria: 
Márcia R. Farbelow e Hugo Puertas de Araújo