A companheira dor...


O corpo humano necessita de cuidados especiais, a fim de poder ostentar saúde e equilíbrio.

É instrumento valioso de progresso espiritual, sem o qual o ser não logrará aprimoramento psíquico através de múltiplas experiências na carne, com vistas à felicidade e libertação definitivas.

Libertação!... Por que?

Porque somos cativos de vivências fracassadas, desfrutadas em outras existências que se perdem na voragem do pretérito.

Dotados de livre-arbítrio, quase sempre optamos por ações de desamor cometidas contra os nossos semelhantes, vivenciando o egoísmo.

Com o fluir do tempo, conscientizamo-nos das próprias falhas e delitos, chegando à óbvia conclusão de que unicamente seremos felizes vencendo tais imperfeições morais. Assim, plenos de esperança, retornamos à paisagem terrestre, no sentido de lograr êxito no acerto de contas com a Contabilidade Divina.

Face ao exposto, desejosos de vencer as situações infelizes criadas por nós mesmo, encaramos, com coragem e otimismo, os impedimentos do nosso progresso moral, almejando triunfo.

A essa altura, surge a amiga dor, como remédio amargo, porém imprescindível, facilitando a nossa reabilitação moral e espiritual.

Quando o vosso físico enferma, não é o remédio utilizado regularmente que restabelece a saúde?

No caso da doença ser rebelde, pondo em risco a própria vida orgânica, então, dependendo do quadro clínico, torna-se indispensável a cirurgia, a fim de ser extirpado o mal de vez.

As enfermidades espirituais, no sentido de serem sanadas, têm necessidade também de terapias adequadas. O que importa é sempre superar o mal e restabelecer o equilíbrio psíquico tão anelado.

“A doença é contingência natural, inevitável às criaturas em processo de evolução”, do livro O Espírito da Verdade, psicografado pelo médium Waldo Vieira, autoria de Espíritos diversos.

Resumindo: as doenças físicas, portanto, serão curadas com medicamentos materiais, prescritos por médicos capacitados na especialidade de suas profissões, logrando bons resultados. As enfermidades do espírito, contudo, unicamente utilizando-se terapia espiritual.

Onde encontrá-la?

Nas lições de luz do Evangelho do Cristo, estudando-as, assimilando-as e exemplificando-as, com amor, no amparo de todos os irmãozinhos que cruzam o nosso caminho redentor.

O remédio infalível: o Evangelho. O médico de nossas almas enfermas: Jesus Cristo!

Autoria: 
Trecho de "O Labirinto", de Armando Fernandes de Oliveira - colaboração: Sumako M. Yasuda