O trabalho assistencial às gestantes carentes


Por ocasião de uma refeição simples oferecida no passado em nosso Núcleo pelas tarefeiras às famílias, gestantes, mães e filhinhos carentes, quisemos externar os sentimentos de afeto que vibravam em todos pelos nossos irmãos desfavorecidos, como também lembrar o trabalho de amor desenvolvido pelas nossas obreiras da caridade:

"Estamos aqui reunidos como irmãos, pois somos filhos do mesmo Criador, Deus Pai da Vida, para quem somos todos iguais, objetos do Seu Amor e de Sua Misericórdia sem privilégios, cada um de nós vivendo na encarnação presente as situações mais apropriadas para a evolução espiritual, seja na pobreza ou na riqueza, na saúde ou na doença, no conhecimento ou na ignorância, na paz ou na guerra, situações pelas quais todos nós teremos passado ou vamos ter de passar, segundo a Lei de Justiça que Deus criou para fazer-nos chegar um dia até Ele, puros e felizes.

Queremos transmitir que nós estamos com vocês, irmanados pela solidariedade, ajudando no que está ao alcance de nossas forças. Vocês não estão sós e jamais se sintam desamparados.

A nossa equipe de trabalhadoras que convive com vocês, busca transmitir orientação para a maternidade, os cuidados pré-natais, a higiene no trato dos bebês, os enxovais, os alimentos. Porém, mais do que tudo, é pela entrega de afeto, de fraternidade, de envolvimento amoroso, de carinho, que as nossas companheiras da equipe expressam o sentimento de que vocês são seus irmãos.

Que estes sentimentos aqueçam os corações de vocês, levando-lhes paz, muita paz, que aliviem os ressentimentos e amarguras da vida e despertem a vontade de conviver com bom ânimo, de marido com esposa, de pais com filhos, de família com família, de vizinhos com vizinhos, de amigos com amigos, de semelhante com semelhante.

Recordemos ensinamentos do nosso amado Mestre Jesus, transmitidos a vocês pela equipe de trabalhadoras, ensinamentos que são luzes de amor, trazendo consolação, entendimento e coragem para enfrentarem com ânimo renovado os desafios da vida, unidas com seus companheiros e filhos.

Jesus veio ao mundo para nos ensinar como poderemos viver em paz com os nossos semelhantes e conosco mesmos, como sermos mais brandos, serenos, compreensivos, pacientes, mesmo neste mundo tão difícil, como poderemos alcançar, pelo nosso comportamento no bem, vidas mais belas, mais dignas de serem vividas. Jesus nos ensinou a honra do trabalho, aprendendo com o pai o ofício de carpinteiro e trabalhando para o sustento do lar. Jesus nos ensinou que Deus é amor e não castiga ninguém, que somos nós que nos castigamos a nós mesmos pelo mau comportamento, pela prática do mal contra o nosso próximo, atraindo para nós o mal que praticamos contra os outros.

Jesus nos disse que dividíssemos com Ele o fardo insuportável de nossos sofrimentos, que Ele nos aliviaria, se o buscássemos pela prece e com o coração puro pela prática do bem com todas as criaturas.

Jesus pregou o perdão aos que nos ofendem e prejudicam, para termos a nossa alma sem perturbação e sem ódio, e para que merecêssemos ser perdoados pelos males que também causamos ao próximo.

A nossa Doutrina Espírita bendita nos ensina sobre as muitas vidas que já vivemos e que ainda mais viveremos, pelas reencarnações sucessivas de nossa alma, como forma de aprendizado dessa alma na aquisição do amor e do bem.

Doutrina bendita que nos explica que sofremos pela nossa inferioridade moral, porque erramos, porque fazemos o mal e esses males só tem a oportunidade de serem corrigidos nas encarnações através da dor que, bem compreendida, dá origem ao amor, causa única da felicidade verdadeira.

Doutrina luminosa que nos adverte que se abrigarmos o ódio, a maledicência, a cobiça, a luxúria, a vingança, o falso testemunho, a mentira, a violência em nossos corações provocaremos tribulações, aflições, sofrimentos, doenças físicas e espirituais em nós mesmos, porque enegrecemos a nossa alma com esses venenos e é assim que criamos dívidas que nos perseguem nas encarnações seguintes.

Doutrina consoladora que nos aponta o caminho luminoso do amor e do bem e os benefícios incalculáveis de paz, saúde e proteção que do Alto recebemos, pela Lei Suprema do Amor e da Justiça de Deus, porque o bem atrai o bem, enchendo nossos corações de fé e confiança na bondade e misericórdia divinas. Sejamos bons! Busquemos ser bons! Pois, só assim possuiremos a riqueza incomparável da Paz!

Mães presentes, guardem esses ensinamentos sublimes no fundo de seus corações para educarem seus queridos filhos no bom caminho pelo bom exemplo, para estimularem seus maridos a compartilhar, a dividir com vocês a sagrada missão da união familiar e da responsabilidade da manutenção de um lar sadio e amoroso, ainda que humilde como a manjedoura onde nasceu Jesus.

E, assim, vocês verão como a vida ficará mais bonita, novas e boas oportunidades surgirão, a proteção do Alto se fará mais presente, e vocês conhecerão uma nova paz e uma nova alegria de viver".

Autoria: 
Raphael Rios