Mensagem do Dia das Mães


Queridos irmãos...

O coração agita-se entre a alegria da descoberta e a preocupação com o futuro. Um misto de satisfação e medo diante de tão grande responsabilidade. Serei capaz de tanto?

Tão jovem, cheia de sonhos, de planos traçados, de esperanças no amor. E, de repente, vejo-me sentindo, dentro do ventre, o pulsar de uma nova vida.

Muitas dores e dificuldades tive que enfrentar: a indiferença de muitos, a reprovação de outros, mas em nenhum momento cogitei de me desfazer de tal responsabilidade.

O ventre foi crescendo e o amor também... um calor dentro do peito me dizendo: "segue em frente". E segui...

Segui por caminhos difíceis, com muitos obstáculos. Mas não segui só. Tinha meu tesouro, meu pedacinho do céu, meu solzinho a me aquecer e ainda sentia que mãos amigas me amparavam, me socorriam nas horas mais difíceis, me afagavam nos meus acertos.

Ah! Pai, se eu resolvesse não ser mãe, não teria passado por tantas dores. No entanto sei, Senhor, que não teria a alegria de sentir na pele a Tua presença e saber-me colaboradora da Tua obra.

Agradeço, Pai, pela maternidade difícil por que passei mas que, no entanto, me proporcionou o prazer de me descobrir realmente MÃE...

Que Deus abençõe todas as mães!!!

Autoria: 
Mensagem recebida em 06/05/05, sexta-feira anterior ao Dia das Mães, por Eliane de O. M. Motta