A carne de soja e a proteína vegetal texturizada (PVT)


PVT ou carne de soja é o que resta da soja após a extração do óleo e que consiste, basicamente, em carboidrato e proteína. No processo industrial a que é submetido esse bagaço, formam-se pequenos pedaços que, para o consumo, devem ser hidratados.

TÉCNICAS DE PREPARO

A soja nunca deve ficar de molho em água fria, porque isso ocasiona a formação de compostos que dão, aos grãos que ficaram de molho, o sabor de ranço ou de feijão crú. Antes de começar a preparar os grãos, é preciso fazer o choque térmico. Para isso, adote o seguinte procedimento:

  • Coloque a água para ferver;
  • Após o início da fervura, adicione os grãos de soja na água fervente e, deixe cozinhar por cinco minutos, após a nova fervura;
  • Em seguida, transfira os grãos para um escorredor de macarrão e lave-os em água fria corrente.
  • Descarte a água usada no tratamento.

Esse procedimento deve ser feito porque a soja possui enzimas denominadas lipoxigenases que, quando em contato com a água fria, iniciam uma reação que produz compostos como os aldeídos, cetonas e álcoois, substâncias responsáveis pelo sabor exótico do grão. A única forma de evitar que esse processo seja desencadeado, é realizando o choque térmico dos grãos antes de iniciar o preparo da soja.

ONDE COMPRAR

No mercado você encontra inúmeras opções de produtos à base de soja, como o extrato solúvel ou "leite" de soja e a proteína vegetal texturizada. O grão é vendido em supermercados, mercados municipais, feiras livres e casas de produtos naturais. A farinha de soja, matéria-prima para produção de bolos, tortas, biscoitos e pães, também pode ser encontrada em lojas especializadas em produtos naturais ou nas gôndolas de produtos dietéticos e artesanais dos supermercados. Algumas grandes empresas como a Superbom, Tivall e, mais recentemente, Perdigão (linha "Escolha Saudável") e Sadia (linha "Vita Soja") vendem produtos à base de soja na forma de salsicha, almôndega, quibe, hambúrger e outras variedades.

BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE

A soja é considerada um alimento funcional porque além de funções nutricionais básicas, produz efeitos benéficos à saúde, reduzindo os riscos de algumas doenças crônicas e degenerativas. É rica em proteínas de boa qualidade, possui ácidos graxos poliinsaturados e compostos fitoquímicos como: isoflavonas, saponinas, fitatos, dentre outros. Também é uma excelente fonte de minerais como: cobre, ferro, fósforo, potássio, magnésio, manganês e vitaminas do complexo B.

Os efeitos fitoterápicos da soja foram identificados por pesquisadores que observaram que em países do Oriente, onde a população consome grandes quantidades de soja e derivados, a incidências de alguns tipos de câncer como: mama, colo de útero e próstata, bem como das doenças cardiovasculares é muito menor do que em países do Ocidente.

As pesquisas têm demonstrado que as isoflavonas da soja também são recomendadas na tensão pré-mestrual, no alívio dos sintomas indesejáveis da menopausa e na prevenção da osteoporose.

O FDA, órgão que regulamenta a produção de alimentos e medicamentos nos Estados Unidos, recomenda a ingestão diária de 25g de proteína de soja, que corresponde à aproximadamente 60g de grãos de soja, para o controle dos níveis de colesterol e triglicérides reduzindo, assim, os riscos de enfarto, trombose, aterosclerose e acidentes vasculares cerebrais (AVC).

Baseado em artigo da Sociedade Acadêmica Amparense S/C LTDA - Faculdade do Litoral Sul.